Categorias
Brasil

5 Remédios Naturais que te Ajudaram a Perder Peso de Forma Saudável

Mudar nossos hábitos é essencial para perder peso. Isso nos permitirá cuidar de nossa saúde física e emocional.

Então, precisamos seguir algumas recomendações:

  • Praticar exercícios físicos;
  • Se alimentar bem;
  • Beber água;
  • Dormir adequadamente.

Além disso, os remédios naturais podem ser grandes aliados. Eles naturalmente estimulam o processo de perda de peso.

Neste artigo, conheça as 5 substâncias mais procuradas pelo público. Caso queira mais informações como essa acesse o Blog Olivre.com.br/saude/ e saiba mais!

Suplementos para emagrecer

Existem diversas opções de produtos naturais que estimulam, favorecem e facilitam a perda de peso.

Estudos realizados pela Nutri Manuela indicam que a suplementação é uma forma de otimizar o funcionamento de todo o organismo.

Abaixo, observe 5 das opções mais buscadas no mercado.

Extrato de gengibre

O gengibre melhora a eficácia da leptina, também chamado de “hormônio da saciedade”, que é um hormônio digestivo que regula as reservas de gordura no corpo, bem como o apetite, controlando a sensação de fome.

Em paralelo, permite inibir a produção de cortisol, que regula o metabolismo lipídico

Pimenta Caiena

Este extrato natural possui a capacidade de ajudar a equilibrar seu peso, melhorando seu metabolismo.

Além disso, é responsável por remover o excesso de gordura e obter mais facilmente uma sensação de saciedade.

Você pode se informar melhor acessando o Blog Saúde Olivre e ficar por dentro de mais dicas como essa.

Pholia Magra

O extrato natural desta planta é muito eficaz no emagrecimento, pois ajuda a desestocar gordura e aumentar a perda de peso.

Sua virtude emagrecedora aumenta os resultados de uma dieta emagrecedora, pois seu benefício de queima de gordura ajuda a alcançar um estômago plano e celulite suave.

Sertralina

Rico em particular vitaminas A, B1, B2, B3, B6, B12, C e E, mas também em ácido fólico, o aloe queima calorias e as converte em energia, em vez de armazená-las como gordura.

Além disso, a Sertralina emagrece e é capaz de estimular a produção de colágeno, cuja assimilação permite que o corpo gaste uma grande quantidade de energia, o que resulta em promover a perda de peso também.

Ainda mais, promove o metabolismo e o controle do índice de massa corporal e, finalmente, permite que os alimentos permaneçam armazenados no intestino delgado por menos tempo.

Chá verde

O chá verde para perda de peso é uma das primeiras plantas em que se pensa quando se trata de perder peso. Segundo a Nutricionista Manuela Jobst muitos de seus pacientes já tem conhecimento deste método.

É rico em antioxidantes, vitaminas, minerais e aminoácidos. Este coquetel de elementos ajuda você a combater o estresse, permitindo que você ganhe energia durante o dia.

Sua suplementação ajuda a remover toxinas e resíduos do seu corpo, além de combater o armazenamento de gordura em seu corpo.

Categorias
Brasil

O significado de sonhar com dinheiro: o que isso quer dizer?

Não podemos fugir da presença de dinheiro. Você usa o dinheiro para comprar coisas no mercado, pagar seu aluguel, ser pago por seu trabalho e serviços prestados.

Você não pode negar o fato de que o dinheiro consome sua atenção quase todo momento em que você está acordado.

Mas e quando você não está acordado? O que significa sonhar com dinheiro?

De acordo com os psicólogos, os sonhos são um reflexo da mente subconsciente. Refletem os pensamentos escondidos que você tem na parte de trás da cabeça antes de adormecer.

Muitos de nós sabemos que os sonhos carregam significados especiais. Neste artigo, veja sobre os diferentes tipos de sonhos de dinheiro e o que eles significam, começando com o que significa sonhar em encontrar dinheiro:

1. Você está encontrando dinheiro

Se você sonha em encontrar dinheiro, bem, isto geralmente indica que oportunidades virão no seu caminho.

Como já disse, o dinheiro em seus sonhos pode ter múltiplos significados, não significa sempre que quando você sonha com dinheiro, ele tem algo a ver com suas finanças.

Ao contrário, pode também significar que há uma oportunidade ou a possibilidade de viajar para algum lugar, apesar de sua agenda lotada.

Além disso, se você sonha em encontrar dinheiro, isso também pode significar que você está desejando algo como esperar pela oportunidade certa ou que você está precisando de dinheiro.

2. Você encontra um saco de dinheiro roubado

Se alguma vez você sonhou em encontrar dinheiro que sabia que era roubado, talvez isso signifique que você esteja lidando com algum dilema pessoal em sua vida.

Isto parece que você sabe de algo que está errado; no entanto, você está pesando se vai ignorá-lo ou enfrentar o problema.

Portanto, se você continuar sonhando coisas como esta, é melhor enfrentar esse dilema e resolvê-lo na vida real.

3. Você está contando dinheiro

O significado de contar dinheiro em seu sonho é um sinal de que sua mente e seu subconsciente está olhando para trás, para suas realizações passadas. Você tem esse sentimento de satisfação com o que tem agora e agora está desfrutando.

Eu ficaria preocupado se eu contasse apenas uma pequena quantia? Bem, não se preocupe porque isso só significa que mesmo coisas pequenas podem trazer à tona coisas maiores das quais você pode se orgulhar.

4. Seu dinheiro é roubado

Se você sonha que foi roubado, isto é uma indicação de que há uma ameaça em sua vida. Este sonho pode significar literalmente que alguém pode tirar sua posse, ou que há um significado mais profundo para ele.

Por exemplo, você está trabalhando em uma indústria da moda, você pode ser cauteloso de que alguém possa roubar suas ideias de você ou você pode se sentir ansioso de que os 2 primeiros colocados de sua escola possam destroná-lo por ser o 1 primeiro colocado consistente.

Entretanto, em alguns casos, se você já foi roubado, mas ainda sonha com isso, isso significa que você está decepcionado e as coisas que foram roubadas de você estão incomodando você.

Categorias
Brasil

Parte do desmonte da educação brasileira

O presidente Jair Bolsonaro diz que está procurando fazer grandes mudanças no sistema educacional de seu país.

Autoridades brasileiras anunciaram recentemente planos para remover temas relacionados ao feminismo, homossexualidade e violência contra as mulheres dos livros escolares. Dizem que os militares vão tomar conta de algumas escolas públicas. Bolsonaro e outras autoridades também criticam as ideias de Paulo Freire, um dos mais famosos educadores do Brasil.

O anúncio diz respeito a muitos professores e funcionários da educação. Dizem que o Governo quer lutar contra um inimigo que não existe.

Os alunos podem não encontrar muitas diferenças como eles retornam à escola Este mês, mas as mudanças estão no caminho.

Para o governo, a batalha ideológica começa com a remoção do legado de Freire nas escolas. Bolsonaro e outros dizem que a maneira de pensar de Freire transforma estudantes em, em suas palavras, “militantes políticos.”

Dizem que os métodos de Freire incentivam os estudantes a ir contra os valores tradicionais, como a família e a Igreja.

Bolsonaro e seu ministro da educação parecem estar tomando ideias sobre educação de pessoas como Olavo de Carvalho. De Carvalho é um brasileiro que vive nos Estados Unidos e é conhecido por seus pontos de vista Anti-globalistas e anti-socialistas. Ele também tem ideias sobre terra plana e feto de bebes em garrafas de refrigerantes.

Freire acreditava que o governo tem a responsabilidade de educar o povo brasileiro, incluindo os agricultores pobres e aqueles incapazes de ler. Mas de Carvalho acredita em reduzir o papel do governo na educação. Em vez disso, as escolas privadas ou religiosas deveriam ter essa responsabilidade.

Durante uma palestra sobre educação no YouTube, de Carvalho disse: “o governo não tem que educar ninguém; é a sociedade que tem que se educar.”

O Brasil tem 13 escolas militares. Eles são destinados a educar crianças de soldados, mas também aceitar alguns alunos com base no mérito. O exército é a instituição mais respeitada do país. Suas escolas são consideradas melhores do que muitas escolas públicas.

No ano passado, 39,5 milhões de estudantes frequentaram uma escola pública. Escolas privadas serviram 9 milhões de estudantes. Os opositores dizem que a forma como as escolas militares selecionam os alunos acabaria por ser injusta para as crianças que vivem em áreas pobres.

Claudia Costin é diretora do centro de excelência e inovação nas políticas de Educação do Brasil no Rio de Janeiro. Ela disse que os esforços do governo devem centrar-se em coisas como treinamento melhorado e salários para os professores e tornando o teste de entrada para os professores mais difícil. Ela também apoia a ideia de construir um programa comum de estudo para escolas em todo o Brasil.

O governo “reclama da doutrinação na escola”, disse Costin. “Mas não é com leis que se resolvem estas coisas.”

O Brasil foi 63º dos 72 países e áreas do programa de avaliação Internacional de estudantes de 2015. O estudo foi realizado pela Organização de cooperação e Desenvolvimento Económico.

O grupo diz que o Brasil tem um dos maiores números de adultos sem ensino médio. As escolas estão superlotadas, os salários dos professores são baixos e os edifícios escolares necessitam frequentemente de reparações.

Relatórios do Governo dizem que mais de 5.800 escolas não tinham abastecimento de água em 2017. Cerca de 5.000 não tinham eletricidade e 8.400 não tinham sistemas de remoção de resíduos.

Categorias
Brasil

Bolsonaro e o desmonte da educação

Dezenas de milhares de estudantes e professores protestaram em todo o país em 30 de maio contra uma proposta da administração Jair Bolsonaro para cortar o orçamento de Educação Pública do Brasil e passar fome departamentos de Humanidades universitárias de recursos. Mais informações sobre a educação brasileira podem ser vistas no site www.inscricaoencceja.com.br e tenha informações mais detalhadas sobre a educação no Brasil.

Foi a segunda manifestação de massa em duas semanas contra as Políticas Educacionais do novo presidente de divisão do Brasil.

Manifestantes em cidades e vilas de todo Brasil saíram às ruas para condenar uma proposta do Ministério da educação para reduzir o financiamento das universidades públicas brasileiras em 30% durante o restante de 2019. O ministério também está considerando retirar financiamento inteiramente dos departamentos de Filosofia e sociologia das universidades públicas.

O objetivo seria “focar em áreas que geram retorno imediato ao contribuinte, como Veterinária, Engenharia e medicina”, escreveu Bolsonaro no Twitter em 26 de abril.

A educação em desordem

Bolsonaro, um conservador provocador que assumiu o cargo em Jan. 1, foi eleito em novembro com promessas de reestruturação radical do Brasil, incluindo suas escolas.

O sistema de educação pública cronicamente subfinanciados do Brasil tem lutado para pagar manutenção e serviços públicos desde que o país entrou em recessão em 2015. Em 2016, o governo conservador do presidente Michel Temer aprovou uma medida de austeridade que cerceou todos os gastos públicos federais em 2016 por um período de 20 anos.

As universidades públicas federais no Brasil dependem inteiramente do governo central para seus orçamentos, embora possam buscar subsídios de pesquisa e outros fundos em uma base de projeto. Os governos estaduais mantêm suas próprias universidades no Brasil.

A fim de” banir as ideologias da esquerda ” das salas de aula, o presidente se opõe ao estudo de quaisquer assuntos relacionados à diversidade sexual, igualdade de gênero ou racismo.

Bolsonaro acredita que as mulheres devem receber menos do que os homens porque a gravidez é uma responsabilidade financeira para as empresas, e que os africanos escravizados vieram ao Brasil por escolha própria. Ele quer que os estudantes brasileiros também aprendam essas lições.

Bolsonaro também planeja mudar os recursos de educação limitados do governo federal para se concentrar no Ensino Fundamental e secundário, tirando dinheiro do ensino superior e da pesquisa científica.

Mas os esforços do presidente para implementar a sua agenda de educação têm fracassado até agora. Inicialmente, o problema era uma desordem no Ministério da educação.

O primeiro ministro da educação de Bolsonaro, o filósofo Colombiano Ricardo Vélez Rodrígues, contou com o apoio de poderosos evangélicos no Congresso do Brasil. Mas sua falta de experiência de gestão e ignorância da maquinaria administrativa Brasileira criou tensão dentro do Ministério da educação.

Em fevereiro, Vélez dirigiu a todas as escolas para recitar o slogan de campanha de Bolsonaro, “Brasil acima de tudo, Deus acima de tudo”, depois de cantar o hino nacional. A ordem violou a separação constitucional do Brasil entre igreja e estado.

Velez também fez comentários públicos que envergonharam a administração Bolsonaro.

Em fevereiro. 19 entrevista com a revista Veja, Vélez, disse que as escolas Brasileiras deveriam ensinar mais cursos de formação cívica, porque “os Brasileiros se comportam como os canibais, ao viajar, roubar coisas de hotéis, roubar salva-vidas debaixo de seu assento de avião, roubando tudo o que podem.”

Vélez foi demitido em 8 de abril, quatro meses após o mandato de Bolsonaro.

Propostas controversas

O sucessor de Vélez, Abraham Weintraub, é um economista universitário e executivo financeiro. Ele também acredita que há uma “conspiração comunista para tomar o poder na América Latina.”

Para expor os professores que empurram “doutrinação esquerdista” na sala de aula, Weintraub incentivou os alunos a filmar essas aulas e enviar os vídeos para o governo.

Bolsonaro apoia esta ideia. Em 28 de abril, ele postou no Twitter um vídeo de celular no qual uma estudante confronta uma professora que expressa sua preocupação com o número de oficiais militares no governo de Bolsonaro.

“Os professores devem ensinar e não doutrinar”, escreveu Bolsonaro no Twitter.

Em abril, ele sugeriu que o Ministério da educação deixasse de financiar três escolas – a Universidade de Brasília, a Universidade Federal Fluminense do Rio e a Universidade Federal de Juiz de Fora, no Estado de Minas Gerais – para “promover a desordem em seus campus”

Suas ofensas incluíram receber o ex – ministro da Educação Fernando Haddad-adversário de Bolsonaro na eleição presidencial de 2018 – como palestrante do campus e realizar seminários sobre o futuro do ensino superior sob Bolsonaro.

Após acusações de que os cortes no orçamento constituíam perseguição política, Weintraub parecia recuar. Em 15 de maio, anunciou que a redução de 30% do orçamento proposta se aplicaria a todas as universidades públicas brasileiras.

Foi quando começaram os protestos em massa.

A educação é como uma caixa de chocolates.

Os controversos cortes no orçamento educacional do Brasil não são um negócio fechado. Devem ser aprovados pelo Congresso e implementados pelo Ministério da economia.

Entretanto, os pormenores da proposta continuam a mudar radicalmente.

Weintraub foi convocado ao Congresso em 9 de maio para apresentar sua política de educação aos legisladores duvidosos. Lá, em contraste com declarações públicas anteriores, ele explicou que ele queria reduzir todo o orçamento do Ministério da Educação em 30% – não apenas o financiamento público da Universidade.

Como tal, as próprias universidades deveriam ver o seu financiamento reduzido em 3% para 4%.

Usando chocolates para demonstrar o seu plano, Weintraub colocou  e reservou três.

“Estamos apenas a pedir Três chocolates destes 100 chocolates, três chocolates e meio”, disse ele.

Os administradores da Universidade dizem que até alguns chocolates perdidos os deixariam incapazes de pagar pela água e pela electricidade. Alguns estão agora a pensar em procurar financiamento privado para colmatar o défice orçamental.